Egológico>
[<-- Anterior] [Volta para Sumário] [Proximo -->]


CONTOS & CRÔNICAS


"MEUS TRILHOS"

Aconteceu comigo, quando criança, numa caminhada com meu pai –
que era chefe de turma de topografia do DER –, atravessamos uma linha férrea.
Então, vendo que os trilhos lineares tinham uma pequena separação, lhe indaguei:
– Papai, por que não juntaram, bem certinho, os trilhos? Foi por preguiça?

E ele, com a sabedoria que lhe sobrava, me respondeu:
– Filho, esta separação é o ponto de liberdade da contração
e dilatação de metais. Por exemplo: as calçadas têm os blocos separados
por madeiras, permitindo esse “aumento corporal”. Já percebeu que existem
pequenas depressões nas garrafas de vidro, parecendo buraquinhos?
São para resistirem às variações extremas de temperatura. É a “defesa”
à reação química dos metais – e outros objetos e massas – às variações
atmosféricas. É claro que não me lembro bem das suas palavras, mas, certamente,
calaram fundo na minha história.

Ainda jovem, no antigo colegial, já em contato com “coeficientes de dilatação,
superficial e volumétrica”, entendi “aquele resguardo natural” nas atitudes humanas.
Percebi que temos um CD (Coeficiente de Dilatação), justamente para não
explodirmos diante de situações adversas.


Dicionário inFormal